segunda-feira, 4 de junho de 2012

CONVITE À LEITURA

O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá

       O Gato Malhado e Andorinha Sinhá é a história de um gato que se apaixona por uma andorinha causando estranheza em todos os outros animais que habitavam um parque. A Andorinha está prometida ao Rouxinol mas, ao mesmo tempo, incentiva o amor do Gato. Acontecem juras, o Gato escreve poemas, eles passeiam juntos enquanto as outras personagens condenam o amor impossível.
      Esta é uma história de amor. Uma fábula na verdade, sobre o amor impossível de um gato solitário, bravo e mal-humorado por uma jovem, gentil e bela andorinha. A fábula desenrola-se num parque, ao longo das quatro estações e tem como testemunha um variado grupo de animais com características muito humanas.
      A Primavera é o início da história de amor entre o Gato e a Andorinha; é o tempo de felicidade para as personagens e o crescendo da intimidade no seu relacionamento; há alteração na Natureza e nas personagens; é a estação do amor e do sonho de um poeta. No Verão, o tempo foi curto, passou a correr, muito depressa porque foi um tempo de felicidade. A perceção que as personagens tiveram foi de que o tempo passou a correr. O Outono simboliza o tempo da partida e da separação. Para os protagonistas da história é um tempo triste e cheio de sofrimento. A alegria deu lugar à tristeza. Há modificação da paisagem e dos habitantes do parque para com o gato. O gato tem a confirmação de que o amor deles é impossível. É um capítulo triste decorrido num tempo triste – o Inverno.
Enviar um comentário