sexta-feira, 1 de março de 2013


"O Livro Extravagante"

Era um livro esquisito,
feito com rimas esquinadas
e palavras estonteadas
desenhadas nas lombadas.
Lia-se todo ao contrário,
mesmo fora do horário,
à margem do calendário,
e as rimas que guardava,
mesmo sem terem sentido,
logo ficavam no ouvido,
com um som muito vivo,
colado com adesivo.
Era um livro extravagante,
onde até um lagostim
rimava com lavagante.

Letria, José Jorge - Alicate, Bonifrate e Versos com Remate. Porto: Ed. Asa, 2002.
Enviar um comentário