quarta-feira, 30 de março de 2011

O Amor

O Amor nasce,
E o ódio não.
O coração floresce,
Com tanta ilusão.

Com o brilho do teu olhar,
Passo horas neste jardim,
Que por tanto me abarcar,
Deixa o seu mar em mim.

Deus, como sinto este ar,
Que perfumado está de ardor,
Mata as almas de tanto Amor!

O Amor não é uma coisa que se vê, mas se sente!
                                                                                  Pedro Monteiro, nº24
                                                                                  Carolina Maia, nº5
                                                                                  Vanessa Silva, nº23
                                                                                  Jéssica Martinho, nº14
                                                                                  Cintya Rodrigues, nº6
                                                                                            8ºA

Enviar um comentário